Tudo que tenho…


Não te posso prometer
Sou demasiado solitário e nu
Para compartilhar alguma coisa.

Os meus dias são apenas
Uma leve alvorada tão breve
Como eu mesmo sou
Quando por aqui passei.

Promessas,
Para que servem as promessas?

Tu sabes bem que eu nunca
Passo pelo mesmo caminho…
Sou demasiado eu e sempre só
Para acreditar em alguma coisa.

Não, quero ser assim
E mesmo que eu quisesse
Nunca iria cumprir com tais promessas.

Miguel Westerberg – 2008-06-26 – SP – Brasil

~ por miguelwest em 26 de Junho de 2008.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: