Não…


Tudo que tenho é apenas um punhado
De areia junto à praia por nome destino,
O de mais são coisas que o vento leva para longe.

Tudo que tenho…

Os meus olhos e mãos
E o que têm elas em comum?
Me comparado com os de mais montais,
Nada simplesmente nada.

Tu não podes entender
O sonho dos poetas
Nem muito menos decifrar a suas historias,
Seria loucura tu te dares a tal feito.

Enfim!… Tudo que tenho
Nada mais é do que um dia após outro.

Miguel Westerberg – 2008-06-26 – SP – Brasil

~ por miguelwest em 26 de Junho de 2008.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: