Argila



Aquele elefante de argila foi a minha desgraça,
Depois dele vieram outros seres tão estranho
Que sempre me obrigava a tentar compreender
A minha existência.

Uma tela, um poema e frases inacabadas.

Textos em forma de parábolas
E romances em forma dor.

Aquele dia foi para mim
Como a minha sentença de morte.

Miguel Westerberg – 2008-06-26 – SP – Brasil

~ por miguelwest em 26 de Junho de 2008.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: