Árvore – Cooperativa de Actividades Artísticas, C.R.L.


CIDADE DO PORTO – RIO DOURO
.
Nos finais dos anos oitenta estive na Cooperativa a – Árvore que fica na cidade do porto e foi nesta escola que dei os meus primeiros passos para compreensão da arte, num curso livre. Tinha apenas 17 anos e recordo ate hoje com carinho cada momento, sem falar as amizades e novas idéias que compartilhei com todos que naquele tempo cruzaram em meu caminho. Fica aqui o site e um pouco da sua historia.
.
Fundada em 1963 por um grupo de artistas plásticos que assim concretizaram um sonho e uma ambição com o amor com que sempre se tentam os sonhos, este grupo, deu vida a uma instituição que apesar dos sobressaltos e inevitáveis incidentes de percurso se afirma hoje, com 43 anos de existência, uma Árvore com raízes bem firmes e a vastidão das suas frondes, ultrapassam de longe a ambição e o sonho dos seus fundadores.
A Árvore faz parte da grande renovação cultural da cidade do Porto, da batalha de quase duas décadas contra a desertificação, o imobilismo, e envelhecimento das estruturas existentes e a insatisfação que as frustradas esperanças abertas com o fim da 2ª Guerra Mundial revelaram cruamente.
A renovação de mentalidades fez-se através de uma nova geração que pouco a pouco toma as rédeas do poder cultural, lutando permanentemente contra o poder político que – cadáver adiado – teme e persegue e tenta asfixiar tudo o que lhe pareça renovo, criação, sinal de seiva.
A Árvore vai ser, no seu campo específico, um novo projecto de mediação entre o artista plástico e o público, a sua dinâmica vai divulgar uma nova linguagem, um novo relacionamento com a cidade, apesar das dificuldades impostas pelo regime deposto com o 25 de Abril de 1974.
Aqui se fizeram colóquios, ciclos de cinema, jornais falados, teatro, ciclos de música, etc., etc. Colaborou-se com várias associações, fundações, museus e autarquias. Expuseram-se ao longo destes 42 anos, nas salas da Cooperativa, centenas de pintores, escultores, fotógrafos, designers, arquitectos, etc., etc. Para a divulgação das artes plásticas, reforçada em 1971 com a abertura de uma ampla e luminosa galeria e de um auditório, a Cooperativa criou oficinas próprias, hoje sob a direcção do Pintor José Emídio, de onde continuam a sair trabalhos de reconhecida qualidade nas técnicas da serigrafia, gravura, litografia e cerâmica. Equipou-se também com o laboratório de fotografia.
A Árvore põe estas oficinas à disposição de todos os artistas que queiram trabalhar nelas, e de todos aqueles que frequentam os seus ateliers livres na área da pintura, desenho, fotografia, serigrafia, litografia, gravura e cerâmica, sob a orientação da Escultora Luísa Gonçalves.
A Árvore, na sequência da tradição que a caracteriza há 42 anos, isto é, ser simultaneamente um espaço de liberdade e uma instituição moderna e em permanente renovação, tem tomado medidas que lhe conferem um grande grau de estabilidade e lhe permitem manter uma profunda ligação aos valores culturais do Porto e da região norte.
Para mais informação vá em: http://www.arvorecoop.pt/

~ por miguelwest em 29 de Novembro de 2007.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: